sábado, 4 de outubro de 2008

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Dia Mundial da Música

Hoje é o Dia Mundial da Música.

Assim, nada melhor que falar de música.

Há uns tempos vi no “60 Minutos” uma reportagem que me fez acreditar para além da utopia. Porque a obra funciona. Porque é inovador. Porque ajuda. Porque traz alegria. Mas, e sobretudo, porque deveria correr o Mundo.

Estava a ler o jornal e delirei, afinal ia parar em Portugal. Não no âmbito do conceito em si, mas enquanto 'produto' final.

Vem aí o Dudamel. Gustavo Dudamel, na Gulbenkian dia 2 e 3 de Outubro [por motivo de doença, vai ser substituído].

Transportados no tempo, vamos até 1975, altura em que José António Abreu um antigo economista, músico experiente e um reformador social funda “El Sistema”, baseado apenas num sentimento profundo de que as crianças pobres da Venezuela precisam é de música clássica. Passo a citar - “Essencialmente é um sistema social que combate a pobreza”.

E resultou. Resulta. Resultará!

A Simon Bolívar National Youth Orchestra é única. Integra músicos, maioritariamente crianças, que não saem de um qualquer conservatório mas das favelas venezuelanas, pobres, com antecedentes criminais ou sem esperança num futuro, ao qual agora podem aspirar.

Ali terão, todas as tardes, aulas grátis de música. A música é o veículo que os transporta para um mundo novo, que lhes acende a chama pela música, a confiança e auto-estima, pela oposição ao cruel mundo onde vivem.

Perto de 300.000 crianças estão no “sistema”. Existem 176 orquestras para crianças, 216 para jovens, e outras 400 por entre ensembles, orquestras e coros. Desde que “El Sistema” foi criado há 32 anos, já por lá passaram mais de 800.000 crianças.

E assim, a música clássica ecoa por toda a Venezuela.

Tornou-se, aliás, um dos projectos mais importantes da Venezuela, sendo que tem um orçamento anual de 29 milhões de dólares, em muito subsidiado pelo Governo (pela sua forte componente social), e uma indústria própria de fabrico de instrumentos.

Quem diria?!

E o Dudamel?

Gustavo Dudamel.

A 26 de Janeiro de 1981 nasce um novo génio da música.

Tinha 10 anos quando pegou, pela primeira vez, num violino e cedo começou a estudar composições. A partir daqui nunca mais parou.

A importância?

Não sei explicar… Só sei que se sente, por detrás do ecrã de televisão, a energia que este senhor de 26 anos transmite. Um entusiasmo como, poucas vezes, se vê. É um jovem que vem do nada e segue para o tudo, com garra, energia, com alma. E, sobretudo, é o ‘produto’ mais exemplar de um projecto que tem marcado um país e começa a ser inspiração para outros 23.

A música faz o mundo girar! =)

E para vibrarem podem pesquisar vídeos no YouTube, ou ver mais aqui, aqui, e aqui!

Já agora… será que o Sr. Primeiro-ministro fará cooperação bilateral para além do Magalhães?!

E esta hein?!